OS SETE PRECEITOS CIGANOS

944

– FELICIDADE :Um campo aberto, um luar, um violão, uma fogueira, o canto do sabiá e a magia de uma cigana.

– ORGULHO: É saber que nunca participamos de guerras e nunca nos armaremos para matar nossos semelhantes. Somos os menestréis da paz.

– AMOR : Amar é vivermos em comunidade, é repartir o pão, nossas alegrias e até nossas aflições.

– LEALDADE: É não abandonar nossos irmãos quando precisam. É nunca negar o ombro amigo, a mão forte e o incentivo à vida.

– RIQUEZA: É termos o suficiente para seguirmos pela estrada da vida.

– NOBREZA: É fazermos da humilhação um incentivo ao perdão.

– HUMILDADE: É não importar-se em ser súdito ou nobre, importar-se apenas em saber ser.

SOBRE A TRISTEZA E A ALEGRIA – POR KHALIL GILBRAN

1085

 

depois uma mulher disse: “Fala-nos da Alegria e da Tristeza”.

E ele respondeu:

A vossa alegria é a vossa tristeza mascarada.

E o mesmo poço de onde sai o vosso riso esteve muitas vezes cheio de lágrimas.

E como poderá ser de outra maneira?

Quanto mais fundo a tristeza entrar no vosso ser, maior é a alegria que podereis conter.

A taça que contém o vosso vinho não é a mesma que foi feita no forno do oleiro?

E a lira que vos protege o espírito não é da mesma madeira com que foram esculpidas as facas?

Quando estiverdes alegres, olhai bem dentro do vosso coração e descobrireis que só aquele que vos deu tristezas vos dá também alegrias.

Quando estiverdes tristes, olhai novamente para dentro do vosso coração e vereis que na verdade estais a chorar por aquilo que foi a vossa alegria.

Alguns de vós dizeis, “A alegria é maior que a tristeza” e outros dirão “Não, a tristeza é maior”.

Mas eu digo-vos que são inseparáveis.

Juntas vêm, e, quando uma se senta junto de vós lembrai-vos que a outra está a dormir na vossa cama.

Na verdade, estais suspensos como balanças entre a vossa tristeza e a vossa alegria.

Só quando vos esvaziais ficais em equilíbrio e imóveis.

Quando o guardador de tesouros vos erguer para pesar o seu ouro e a sua prata, nem a vossa alegria nem a vossa tristeza se devem alterar.

Texto de Khalil Gibran (1883 – 1931) publicado em “O Profeta (1923)” traduzido e adaptado por Roco

LA’ A KEA – A LUZ DO AMOR

Imagem

“La’ A Kea” é um termo havaiano que significa Luz Sagrada, referindo-se às coisas boas representadas pela luz do dia como a luz do sol, o conhecimento e a felicidade. É também usada na prática xamânica e significa a aura carregada com a luz do sol, conhecimento e felicidade.

Atraída por seu poder interior, você usará a sua mente, para se imaginar rodeado e cheio dessa Luz. Chamamos isso de “acender a luz”. Não deixe a ênfase da Luz lhe incomodar. Você poderá imaginar cores, sons e sentimentos se preferir. A minha Luz do Amor é cheia de cores, símbolos, padrões, música e sensações suaves dependendo do efeito que eu quiser conseguir. Quando você acender a Luz, carregue-a gerando uma emoção positiva. Uma simples apreciação de algo bonito, ou uma emoção mais forte. A primeira suposição é a de que a Luz do Amor existe. A segunda é que ela banhará ou lançará seu feixe de luz na direção da área do seu foco. A terceira suposição é que ela seguirá as suas instruções. Aqui vão algumas instruções de como usá-la.

1- Comece todo o dia “acendendo a luz do amor” e espalhando-a imediatamente pelo seu ambiente. Fale com a Luz do Amor (tudo está vivo, consciente e reativo) e dê-lhe a instrução mentalmente ou em voz alta “Harmonize este lugar”.

2 – Use a Luz do Amor através do dia com pessoas, lugares e situações diferentes da mesma maneira que a anterior.

3 – Quando você sentir stress físico ou emocional acenda a Luz do Amor e diga: “Harmonize as energias ao meu redor”.

4 – Se você estiver experimentando um relacionamento difícil com alguém estenda a Luz do Amor para incluir a outra pessoa onde quer que esteja e diga: “Harmonize as energias entre nós” ou “Harmonize nossos campos”.

5 – Se você quiser proteger sua família, amigos ou propriedades, imagine-se cercado pela Luz do Amor e diga ela: “Guarde esta pessoa, lugar ou coisa em paz e harmonia”.

6 – Se você quiser usar a Luz do Amor para curar à distância pratique cercando-se com a Luz de cores diferentes ou símbolos para as cores, com uma instrução diferente para cada uma delas.

Se você já estiver usando um sistema de cores, use-o.

Aqui está o que indicamos.

BRANCO/CLARO – ILUMINE! Usado em cura, para ajudar a aumentar o próprio conhecimento e a ligação com o Eu Superior e também quando outra cor não parecer apropriada.

VERMELHO/ROSA – LIMPE! Usada para remover a tensão física e mental e as limitações; muito boa para aumentar o relacionamento do grupo.

LARANJA/PESSEGO – FOCALIZE! Ajuda a focalizar a atenção e a energia.

AMARELO – CENTRALIZE! Ajuda a aliviar preocupações, ressentimentos e culpa; ajuda a remover a procrastinação; aumenta a persistência e estimula a alegria do momento presente.

VERDE – BENÇAO! – Ajuda a aumentar a auto-estima; a gostar; a amizade, o amor e a felicidade.

AZUL-PODER! – Ajuda a aumentar as forças física e espiritual, a autoconfiança e a autoridade interior.

VIOLETA – AJUDE! – Ajuda a estabelecer a harmonia física e espiritual; a sintonia com o propósito e a prosperidade e um alinhamento com os outros em metas em comum.

Alem disso, se você quiser:

PRETO – ABSORVA! – Pode ser usado para absorver e transformar a negatividade.

CINZA – MENTALIZE! – Pode neutralizar excessos de qualquer espécie.

ARCO-ÍRIS – Pode ser usado como alternativa para o BRANCO.

Após ter praticado com as cores em si mesmo e já tenha se acostumado a elas use-as com outras pessoas, lugares e coisas de que você gosta como mencionado no item 5.

 

7 – Para uma forma especial e intensa de cura à distância com a Luz do Amor selecione um pequeno objeto talvez uma moeda, um cristal, ou uma pedra para representar a pessoa ou o lugar que você quer ajudar a curar. Segure-o com a sua mão esquerda. A seguir, pegue uma das pedras xamânicas ou outro objeto da cor de acordo com a lista acima (item 6) e segure-o na sua mão direita. Cerque-se com a Luz do Amor da mesma cor do objeto na sua mão direita e faça o Kahi com as duas mãos com respiração profunda enquanto faz o seu desejo. Agora focalize três vezes em ambas as mãos e na Luz do Amor. Você não tem que focalizar na imagem da pessoa porque o símbolo equivalente a ela está em sua mão. Os objetos físicos ajudam a envolver as energias e a atenção de Ku* no processo. Numa certa altura você receberá um sinal para parar. Isto poderá vir em forma de um suspiro profundo, como um impulso interno ou a sensação física de estar tinindo ou como cansaço. Quando vier é um sinal do Ku* da outra pessoa avisando-lhe que por enquanto já recebeu o suficiente. Complete o processo, terminando com uma palavra ou frase como; “Está feito” “Obrigado” ou o havaiano “Amama”, mais ou menos equivalente a “Assim Seja”.

Que você sempre abençoe e seja abençoado/a pela Luz do Amor.

 

*Ku = coração em havaiano…ou…corpo emocional

 

Fonte: Ma Jivan Prabhuta