Dez dicas para se tornar uma pessoa resiliente…

01-05-2018-Resilience

“Ser resiliente é ter a capacidade de possuir uma conduta sã num ambiente insano, ou seja, a capacidade de um indivíduo sobrepor-se e construir-se positivamente frente as adversidades”.

Dez dicas para se tornar uma pessoa resiliente:

Em vez de se perguntar “porque isso aconteceu comigo?”, Procure se incluir na situação.

  1. Crie significado para sua realidade de vida. Isso dará a você a esperança de um futuro melhor.
  2. Procure conhecer a verdadeira dimensão de seus problemas. Os boatos só alimentam a tensão e o desespero.
  3. Separe o que você é do que faz.
  4. Tente visualizar seu futuro próximo e antecipar os acontecimentos para fazer frente as transformações de cenário.
  5. Não perca tempo reclamando. Procure resolver os problemas.
  6. Fique atento aos seus sentimentos e às necessidades de seu corpo, sono, cansaço, fome etc.
  7. Para não se tornar uma pessoa rígida e inflexível, tenha a criatividade como parceira constante.
  8. Cultive e valorize seu poder de escolha.
  9. Encare e gerencie suas adversidades como situações passageiras.
  10. Não esqueça que Deus está junto de você nessa caminhada.

“Sejam vossos costumes sem avareza, contentando-vos com o que tendes; porque ele disse: Não te deixarei, nem te desampararei.” (Hebreus 13: 5)

Ore sempre para que Deus supra suas necessidades, agradeça-O por isso e sinta-se satisfeito com o que têm. Desta forma sentirá que têm uma vida menos complicada, embora não tenha tantas coisas como antes. Lembre-se você jamais terá segurança num emprego, num cargo ou em uma conta bancária; a sua única e verdadeira segurança, deve estar sempre em Deus.

 

Por: 

ATITUDE

Imagem

 

“Porque isto é também como um homem que, partindo para fora da terra, chamou os seus servos, e entregou-lhes os seus bens. E a cada um deu cinco talentos, e a outro, dois, e a outro, um, a cada um segundo a sua capacidade, e ausentou-se logo para longe.” ( Mateus 25: 14-15)

Esta parábola conta que o senhor, o empregado destes homens, deu a cada um deles uma quantidade de talentos conforme a capacidade individual destes servos. Depois disto, ausentou-se do seu país e, quando voltou, ordenou que cada um lhes prestasse conta do que havia feito com o seu dinheiro.

Aquele que recebeu cinco talentos multiplicou-os por mais cinco, o que recebeu dois multiplicou por mais dois e o que recebeu um guardou-o com medo de perder. Depois dos resultados apresentados, o senhor retirou o único talento daquele que havia guardado por medo de perder, entregou ao que havia multiplicado os cinco talentos e disse: “Se você tinha medo de perder, por que não entregou a outro para cuidar? Pelo menos eu teria recebido o juro deste dinheiro.”

Observe que, mesmo aquele homem não tendo capacidade de multiplicar o dinheiro, poderia ter tido a atitude de aplicá-lo e não perder a oportunidade que estava adiante dele.

Ser capaz é tomar a decisão de agir diante de ma oportunidade. Existem pessoas que conseguem ver oportunidades e quase todas as situações. Outras enxergam somente obstáculos. Você precisa reconhecer o seu potencial de crescimento e visualizá-lo em todas as oportunidades.

Quando você vê um copo de água pela metade, o que você pensa? O otimista diz: Está quase cheio, e o pessimista: Está quase vazio.

Ter atitude é não ter medo do resultado. Mas se o qu efoi empreendido der errado, você deve crer que achará um meio de dar a volta e alcançar o resultado desejado. É assim que devemos agir. Quem toma decisão pode sim, errar, mas quem nunca a toma, já está errando.

Aprenda que quanto maior a recompensa, maiores são os riscos. Correr riscos não significa perder, e sim, criar a possiblidade de obter sucesso. Porém, todo risco deve ser calaculado para não nos tornarmos irresponsáveis.

Aprenda que a oportunidade não espera ninguém. Quando ela chega, ou você tem uma atitude correta ou errada.

Toda oportunidade é para os otimistas. Pratique o otimismo, fale de forma otimista, pense e veja de forma otimista. Hoje você precisa ter atitude de sair da zona de confrto emque vive e experimentar a possibilidade de te sucesso.  

Algumas pessoas querem só ter o suficientente para viver, outras querem uma oportunidade para vencer. O que voce fez com as oportunidades da sua vida?

 

“Ter atitude é não ter medo do resultado”

 

Texto baseado no livro: 21 Dias para Transformar a sua Vida 

Por Michael Aboud

 

Saiba mais: https://omundodegaya.wordpress.com/misttico/

FELICIDADE REALISTA

 

175

A princípio bastaria ter saúde, dinheiro e amor, o que já é um pacote louvável, mas nossos desejos são ainda mais complexos. Não basta que a gente esteja sem febre: queremos, além de saúde, ser magérrimos, sarados, irresistíveis.

Dinheiro? Não basta termos para pagar o aluguel, a comida e o cinema: queremos a piscina olímpica e uma temporada num spa cinco estrelas.

E quanto ao amor? Ah, o amor… não basta termos alguém com quem podemos conversar, dividir uma pizza e fazer sexo de vez em quando. Isso é pensar pequeno: queremos AMOR, todinho maiúsculo. Queremos estar visceralmente apaixonados, queremos ser surpreendidos por declarações e presentes inesperados, queremos jantar a luz de velas de segunda a domingo, queremos sexo selvagem e diário, queremos ser felizes assim e não de outro jeito. É o que dá ver tanta televisão.

Simplesmente esquecemos de tentar ser felizes de uma forma mais realista. Ter um parceiro constante pode ou não, ser sinônimo de felicidade. Você pode ser feliz solteiro, feliz com uns romances ocasionais, feliz com um parceiro, feliz sem nenhum. Não existe amor minúsculo, principalmente quando se trata de amor-próprio.

Dinheiro é uma benção. Quem tem, precisa aproveitá-lo, gastá-lo, usufruí-lo. Não perder tempo juntando, juntando, juntando. Apenas o suficiente para se sentir seguro, mas não aprisionado. E se a gente tem pouco, é com este pouco que vai tentar segurar a onda, buscando coisas que saiam de graça, como um pouco de humor, um pouco de fé e um pouco de criatividade.

Ser feliz de uma forma realista é fazer o possível e aceitar o improvável. Fazer exercícios sem almejar passarelas, trabalhar sem almejar o estrelato, amar sem almejar o eterno.

Olhe para o relógio: hora de acordar. É importante pensar-se ao extremo, buscar lá dentro o que nos mobiliza, instiga e conduz, mas sem exigir-se desumanamente.

A vida não é um jogo onde só quem testa seus limites é que leva o prêmio. Não sejamos vítimas ingênuas desta tal competitividade. Se a meta está alta demais, reduza-a. Se você não está de acordo com as regras, demita-se. Invente seu próprio jogo. Faça o que for necessário para ser feliz. Mas não se esqueça que a felicidade é um sentimento simples, você pode encontrá-la e deixá-la ir embora por não perceber sua simplicidade. Ela transmite paz e não sentimentos fortes, que nos atormenta e provoca inquietude no nosso coração. Isso pode ser alegria, paixão, entusiasmo, mas não felicidade.

 

Mario Quintana

 

Saiba mais:https://omundodegaya.wordpress.com/misttico/

 

ATITUDES QUE DRENAM ENERGIA

Imagem

1 – Pensamentos obsessivos

Pensar gasta energia, e todos nós sabemos disso. Ficar remoendo um problema cansa mais do que um dia inteiro de trabalho físico. Quem não tem domínio sobre seus pensamentos – mal comum ao homem ocidental, torna-se escravo da mente e acaba gastando a energia que poderia ser convertida em atitudes concretas, além de alimentar ainda mais os conflitos. Não basta estar atento ao volume de pensamentos, é preciso prestar atenção à qualidade deles. Pensamentos positivos, éticos e elevados podem recarregar as energias, enquanto o pessimismo consome energia e atrai mais negatividade para nossas vidas.

2 – Sentimentos tóxicos

Choques emocionais e raiva intensa também esgotam as energias, assim como ressentimentos e mágoas nutridos durante anos seguidos. Não é à toa que muitas pessoas ficam estagnadas e não são prósperas. Isso acontece quando a energia que alimenta o prazer, o sucesso e a felicidade é gasta na manutenção de sentimentos negativos. Medo e culpa também gastam energia, e a ansiedade descompassa a vida. Por outro lado, os sentimentos positivos, como a amizade, o amor, a confiança, o desprendimento, a solidariedade, a auto-estima, a alegria e o bom-humor recarregam as energia e dão força para empreender nossos projetos e superar os obstáculos.

3 – Maus hábitos – Falta de cuidado com o corpo

Descanso, boa alimentação, hábitos saudáveis, exercícios físicos e o lazer são sempre colocados em segundo plano. A rotina corrida e a competitividade fazem com que haja negligência em relação a aspectos básicos para a manutenção da saúde energética.

4 – Fugir do presente

As energias são colocadas onde a atenção é focada. O homem tem a tendência de achar que no passado as coisas eram mais fáceis: “bons tempos aqueles!”, costumam dizer. Tanto os saudosistas, que se apegam às lembranças do passado, quanto aqueles que não conseguem esquecer os traumas, colocam suas energias no passado. Por outro lado, os sonhadores ou as pessoas que vivem esperando pelo futuro, depositando nele sua felicidade e realização, deixam pouca ou nenhuma energia no presente. E é apenas no presente que podemos construir nossas vidas.

5 – Falta de perdão

Perdoar significa soltar ressentimentos, mágoas e culpas. Libertar o que aconteceu e olhar para frente. Quanto mais perdoamos, menos bagagem interior carregamos, gastando menos energia ao alimentar as feridas do passado. Mais do que uma regra religiosa, o perdão é uma atitude inteligente daquele que busca viver bem e quer seus caminhos livres, abertos para a felicidade. Quem não sabe perdoar os outros e si mesmo, fica ”energeticamente obeso”, carregando fardos passados.

6 – Mentira pessoal

Todos mentem ao longo da vida, mas para sustentar as mentiras muita energia é gasta. Somos educados para desempenhar papéis e não para sermos nós mesmos: a mocinha boazinha, o machão, a vítima, a mãe extremosa, o corajoso, o pai enérgico, o mártir e o intelectual. Quando somos nós mesmos, a vida flui e tudo acontece com pouquíssimo esforço.

7 – Viver a vida do outro

Ninguém vive só e, por meio dos relacionamentos interpessoais, evoluímos e nos realizamos, mas é preciso ter noção de limites e saber amadurecer também nossa individualidade. Esse equilíbrio nos resguarda energeticamente e nos recarrega. Quem cuida da vida do outro, sofrendo seus problemas e interferindo mais do que é recomendável, acaba não tendo energia para construir sua própria vida. O único prêmio, nesse caso, é a frustração.

8 – Bagunça e projetos inacabados

A bagunça afeta muito as pessoas, causando confusão mental e emocional. Um truque legal quando a vida anda confusa é arrumar a casa, os armários, gavetas, a bolsa e os documentos, além de fazer uma faxina no que está sujo. À medida em que ordenamos e limpamos os objetos, também colocamos em ordem nossa mente e coração. Pode não resolver o problema, mas dá alívio. Não terminar as tarefas é outro “escape” de energia. Todas as vezes que você vê, por exemplo, aquele trabalho que não concluiu, ele lhe “diz” inconscientemente: “você não me terminou! Você não me terminou!” Isso gasta uma energia tremenda. Ou você a termina ou livre-se dela e assuma que não vai concluir o trabalho. O importante é tomar uma atitude. O desenvolvimento do auto-conhecimento, da disciplina e da terminação farão com que você não invista em projetos que não serão concluídos e que apenas consumirão seu tempo e energia.

9 – Afastamento da natureza

A natureza, nossa maior fonte de alimento energético, também nos limpa das energias estáticas e desarmoniosas. O homem moderno, que habita e trabalha em locais muitas vezes doentios e desequilibrados, vê-se privado dessa fonte maravilhosa de energia. A competitividade, o individualismo e o estresse das grandes cidades agravam esse quadro e favorecem o vampirismo energético, onde todos sugam e são sugados em suas energias vitais.

10. Preguiça, negligência

E falta de objetivos na vida. Esse ítem não requer muitas explicações: negligência com a sua vida denota também negligência com seus dons e potenciais e, principalmente, com sua energia vital. Aquilo do que você não cuida, alguém vem e leva embora. O resultado: mais preguiça, moleza, sono….

11. Fanatismo

Passa um ventinho: “Ai meu Deus!!!! Tem energia ruim aqui!!!” Alguém olha para você: “Oh! Céus, ela está morrendo de inveja de mim!!!” Enfim, tudo é espírito ruim, tudo é energia do mal, tudo é coisa do outro mundo. Essas pessoas fanáticas e sugestionáveis também adoram seguir “mestres e gurus” e depositar neles a responsabilidade por seu destino e felicidade. É fácil, fácil manipular gente assim e não só em termos de energia, mas também em relação à conta bancária!

12. Falta de aceitação

Pessoas revoltadas com a vida e consigo mesmas, que não aceitam suas vidas como elas são, que rejeitam e fazem pouco caso daquilo que têm. Esses indivíduos vivem em constante conflito e fora do seu eixo. E, por não valorizarem e não tomarem posse dos seus tesouros – porque todos nós temos dádivas – são facilmente ‘roubáveis’.

O importante é aprender a aceitar e agradecer tudo o que temos (não confundir com acomodação). Quando você agradece e aceita fica em estado vibracional tão positivo que a intuição e a criatividade são despertadas. Surgem, então, as possibilidades de transformar a vida para melhor!

Por: Vera Caballero

Saiba mais: https://omundodegaya.wordpress.com/misttico/