LIBERTAS QUE SERÁ TAMÉM

Bandeira-Minas

 

Estamos no meio de uma guerra, uma guerra por poder. Uma guerra que travamos a milhões de anos. Uma guerra entre escravos. Há escravos dos dois lados, e todos satisfeitos por serem escravos, com seus ganhos, com suas pequenas posses, com seus direitos, com suas crenças e com seus senhores.

Os senhores de um lado odeiam os senhores do outro lado, porque ambos estão em lados diferentes. Ambos incitam seus escravos há lutarem por eles, e os escravos obedecem, famintos por vitória, pela recompensa.

Há ego, ódio, tristeza, violência, sangue, sujeira, acusação, medo, escassez e mais escravidão.

Não haveria nada disso se não fosse uma guerra? Um mundo em paz é melhor que um mundo em guerra? Ser escravo em tempos de paz é melhor que ser escravo em tempos de guerra? É melhor viver como escravo que morrer como escravo? Ser um escravo pacífico é melhor que ser um escravo agressivo?

Ser ou não ser?

Os escravos de ambos os lados querem ser livres, mas não param de lutar pelos seus senhores. Preferem aceitar os seus trabalhos forçados e as suas realidades limitadas como estão, quando poderiam cortar as suas próprias correntes com a mesma arma que usam pra atacarem outros escravos, e criarem as suas próprias realidades sem escravidão.

Mas não fazem.

Não fazem porque nasceram nas prisões, foram alimentados, doutrinados, educados, adestrados e domesticados para amarem e lutarem pelos seus senhores e a odiarem a tudo o que se opõe à sua escravidão, ao seu amor, à sua paz. Como os cães que pulam nos portões das casas dos seus senhores com os dentes de fora cada vez que alguém passa. Nasceram assim e vão morrer assim, lutando entre si pela sua paz, pela sua guerra, pelo direito de continuarem escravos.

Ambos querem libertar o mundo uns dos outros, porque o mal são os outros. Os escravos de um lado são uma ameaça à escravidão pacífica do outro lado.

Por isso preferem a guerra.

Mas não querem libertar a si mesmos e aos escravos do outro lado, porque manter os outros sendo escravos, seja de outro senhor ou engordando as fazendas do seu próprio senhor, é o pior castigo que podem infligir aos seus inimigos.

E isso fazem com festa, filme e torcida.

Entre os escravos de ambos os lados há um ponto em que ambos combinam e concordam com unanimidade: não pode haver quem não seja escravo, mesmo que se tenha que lutar contra ele e torná-lo o seu escravo. Mesmo que se tenha que destruí-lo.

Mas há os que estão se libertando, se negando a ser um desses senhores e escravos. Há quem decidiu não brincar mais desse jogo.

Por isso, meu amigo, a você que descobriu que você é o criador da sua própria realidade, que abriu mão das correntes e está se esforçando para ajudar aos outros, fica uma informação:

Deixe que o Universo resolva todas as coisas, como Ele sabe fazer, segundo as Suas Leis. Cada um dá o que tem e só recebe aquilo que dá. Não torne as coisas piores, porque elas serão piores para você. Se esforce por melhorar-se, ajudando como pode.

Ninguém pode obrigar o outro a ser livre.

Por: Julio Licks – https://www.facebook.com/julio.licks

 

DESTA VEZ O JEITINHO BRASILEIRO NÃO NOS SALVARÁ

1066

Atualmente vivemos momentos adversos, com intensos conflitos e dificuldades em todo o Mundo.

Sabemos pelos registros históricos/fatos que é desta forma que praticamente a civilização vive desde seus primórdios.

É impressionante como o ser humano quase sempre só faz algo verdadeiramente edificante para consigo, sociedade e o mundo ao redor, quando a corda está no pescoço.

Os seres humanos não sabem o que é a Paz verdadeira, podemos dizer que sempre vivemos períodos entre-guerras de todos os tipos, desde as guerras religiosas, culturais, sociais, raciais, territoriais, civis, militares e assim por diante.

Até quando o ser humano precisará ir até o fundo do poço para agir com amor, respeito e ter o verdadeiro ato de humanidade para com os seus semelhantes e seres vivos da Terra?

Aqui no Brasil, o buraco é mais embaixo. Um país relativamente novo com um pouco mais de 500 anos de descobrimento (moderno), não esquecendo que o mesmo já era habitado muito antes pelos povos nativos daqui (os índios), dos quais foram praticamente dizimados por seus recém chegados desbravadores.

Atualmente no Brasil, não há guerras como conhecemos pelos noticiários em todo o mundo, como as que acontecem em alguns países da Europa, Árabes, Asiáticos, Africanos e também pela máquina de fazer guerra, Estados Unidos da América.

No Brasil a guerra é outra, ela é diária para os cidadãos brasileiros de bem.

Nesta guerra todos nós perdemos sem exceção, é a corrupção política e governamental que praticamente se tornou uma regra por aqui e assola de forma devastadora toda esta nação!

Em um país que corrupções, roubos, ingerências, impunidades, injustiças e uma série de outras situações que acontecem negativamente de forma desenfreada por essas bandas, fica muito difícil ter esperanças para o cidadão brasileiro de bem, viver em um lugar melhor.

Não é questão de negatividade e sim uma visão realista de nossa história recente e atual, não será possível ter um país melhor sem uma reviravolta profunda, comprometida, constante e definitivamente séria.

Não há mais tempo para esperar e já passou da hora de agirmos…

Agora agirmos contra quem? Contra o quê?

Primeiramente contra nós mesmos, nosso país é nosso reflexo interno. Existe algo de muito errado em aceitarmos tudo isso e algumas vezes dizendo: “Ah… Aqui não tem jeito mesmo, não tem o que fazer! Esse país é uma vergonha! Nós somos uma piada para o mundo inteiro.” E assim vai…

De alguma forma esta nação ainda está de pé e não por causa dos políticos/governantes deste país, e sim, pelos brasileiros de bem e trabalhadores de verdade. Os brasileiros conseguem sobreviver e produzirem por méritos próprios sem nenhum auxílio de medidas políticas/governamentais efetivas.

Imagine se tivéssemos uma política mais humana, justa, moderna, eficiente e coerente com as necessidades do povo brasileiro, como seria esse país?

Se realmente dependêssemos das políticas e governanças brasileiras para fazermos algo em nossas vidas, estaríamos muito mais do que no fundo do poço.

Estamos pagando um preço muito alto pela negligência conosco e para com o país. Não precisa ser gênio para ver todos estes problemas, são mais do que tragédias anunciadas, são uma realidade para nossas vidas. Muitas destas situações não terão reversão a curto e médio prazo, somente com muita fé, sorte e fundamentalmente trabalho poderemos sair desta situação em um longo prazo.

E afinal quem paga e ou pagará essa conta?

Hum… Acho que somos nós mesmos!

O jeitinho brasileiro desta vez não nos salvará, somente irão restar as consequências de nossos atos e omissões. Ação e Reação, simples assim, sem castigos, somente reações.

O Brasil pode ser país abençoado por Deus, mas será que em contra partida foi amaldiçoado por seus políticos?

Agora eu pergunto, em geral, o brasileiro sabe votar?

Ele tem opções para votar bem?

Existem políticos/governantes que possam nos representar?

O que acontece na verdade é que o modelo político nacional está totalmente arruinado, incorreto, ultrapassado, infestado de corrupção e se não for feita uma real reforma política neste país, nós seremos apenas uma sombra/poeira do que todos os o brasileiros honesto fizeram por esse país até agora.

O brasileiro tem determinação, coragem, trabalha, se adapta, é confiante, resiliente e tem mais uma série de outras qualidades, mas agora precisa colocar as mãos a obra.

Já na minha especialidade, como espiritualista e reencarnacionista, sei que ninguém aqui é brasileiro, norte americano, inglês, japonês, indiano, coreano, africano, francês e assim por diante, todos nós somos ESPÍRITOS ENCARNADOS em corpos humanos por um determinado tempo vivendo outra vez uma experiência humana, mas daí não fazer nada com o que acontece de ruim/errado no país em que você está encarnado, isso é ser conivente, negligente, concordar/assinar em baixo e contribuir com tudo isso.

Um dia esse país será um lugar mais digno, respeitoso e humano para se viver, infelizmente o Brasil ainda continua sendo um país da promessa, somente isso, uma promessa.

Por que será que você encarnou aqui e não em um país de 1º Mundo?

Quais são as emoções, sentimentos e pensamentos que são despertados em ti vivendo neste país?

Será que estamos aqui de bobeira, por acaso?

Lembre-se: Ninguém encarna/nasce no lugar e na família errada.

Eu vou ficando por aqui e fazendo minha parte para um país e um mundo melhor para se viver, mesmo que seja uma pequena gota no oceano. Quem sabe uma pessoa que leia estas palavras se inspire a fazer sua parte também em busca de um país e mundo melhor.

Já faz alguns anos que eu acredito que nós não deveríamos mais nos preocupar com os futuros habitantes e sim focarmos para o nosso presente, pois sem presente, não existirá futuro.

Pra mim o futuro já é agora e se não acredita nisso, reflita: O Brasil tem aproximadamente 12% das reservas de água doce do mundo, considerado o país com a maior reserva de água doce do mundo e mesmo assim estamos praticamente sem água.

E quem causou tudo isso?

Deus?

Diabo?

Não!

Simplesmente o homem e seu modelo de vida altamente destrutivo para o Planeta!

Alcançamos grandes avanços na ciência e tecnologia nestes um pouco mais de 100 anos, mas esquecemos que fazemos parte da natureza e não a natureza faz parte dos seres humanos.

Dê sua contribuição para um país e um mundo melhor “praticando/fazendo” o bem aos seres vivos, semelhante e a natureza. Estes já são importantes passos para ir além do próprio Ego.

Façamos nossa parte e que Deus ilumine nossas consciências espirituais.

Jefferson L. Orlando


* Jefferson L. Orlando – Psicoterapeuta Reencarnacionista, Escritor, Apresentador do Programa Sol do Everest (Canal YouTube), Colunista do site Somos Todos Um (Stum) e Horóscopo Virtual (UOL), Palestrante, Ministrante, Outorgado pela Magia Divina, Projetor Extrafísico e Espiritualista. Seu objetivo é auxiliar as pessoas a encontrarem seu caminho de evolução consciencial, desenvolvimento da espiritualidade, missões de alma, prosperidade e alegria plena em suas vidas. Reside e atende em São Paulo/SP com a Psicoterapia Reencarnacionista, Regressão Terapêutica (Método ABPR – Conduzido pelos Mentores Espirituais) e Bioenergético Anímico-Mediúnico através das Mandalas pela Magia Divina.

Site: www.soldoeverest.com.br
Canal Youtube: www.youtube.com/soldoeverest
Instagram: www.instagram.com/soldoeverest
E-mail: jefferson@soldoeverest.com.br