AUTOIMPORTÂNCIA: O DRAGÃO COM 3 MIL CABEÇAS

hidra

Um dos aspectos do nosso caminho que mais nos afeta negativamente e drena uma parte grande da nossa energia é a nossa autoimportância.

Para os xamãs, ela é um dragão de 3 mil cabeças, quase invencível, que parece nunca ter fim.

Gastamos uma quantidade enorme da nossa energia preocupados com o “eu”.

Com o que os outros estão pensando sobre nós, ou sobre o que nós pensamos sobre nós mesmos.

Querendo agradar as pessoas, querendo manter uma imagem social, querendo parecer humilde demais ou “fodão” demais, ficando ofendidos com qualquer coisa, nervosinho com qualquer coisa, decepcionados e magoados com qualquer situação, sendo afetados pelas atitudes dos outros, querendo dar satisfação pra todo mundo de tudo que faz, tendo uma imagem exagerada de nos mesmos totalmente despropositada, querendo nunca decepcionar ninguém, querendo ter sempre razão, querendo mostrar que está bem, querendo provar algo as outras pessoas, querendo ser bonzinho pra ser aceito, querendo ser legal pra receber amor,etc.

Ficamos tão preocupados com nossa imagem social e nosso auto-reflexo, que em algum momento, gastamos toda nossa energia tentando equilibrar esse circo todo que armamos em volta do nosso ego.

Essa é a parte mais macabra e dramática da influência da autoimportância em nossas vidas: você se torna refém das suas loucuras e da loucura dos outros, e gasta toda sua energia numa batalha que não é a sua, ficando preso as correntes invisíveis da sua história pessoal e das expectativas irreais, suas e dos outros.

Você deixa de ser você mesmo e se desconecta da sua essência.

Isso tem que ser resolvido, antes de qualquer empreitada no caminho do conhecimento.

Toda essa energia gasta com nosso auto-reflexo e culto ao “eu” precisa ser redirecionada para fins mais produtivos.

O guerreiro deve batalhar dia-a-dia, momento a momento, para controlar sua autoimportância num primeiro momento, e depois exterminá-la.

A quantidade de energia que é liberada quando o guerreiro controla sua autoimportância e vaidade é tão grande, que é inevitável uma mudança em curto prazo da sua visão de mundo e de si mesmo.

Sua percepção da realidade fica muito mais sóbria e envolvente.

Sem os apegos e mesquinharias do ego, sem o desperdício de energia que outrora ocorria sustentando uma visão de mundo baseada no culto ao “eu”, o guerreiro “abre” sua visão, como se lhe tirassem os antolhos que antes limitavam sua percepção, e vê o mundo a sua volta de uma forma totalmente diferente.

A autoconfiança do guerreiro tem de vir de dentro, derivando da sua impecabilidade, e não de fora, através de validações, aprovações e opiniões alheias.

A impecabilidade do guerreiro, onde ele oferece seu melhor em todas as circunstâncias e desafios de sua vida como forma de gratidão ao universo pelo milagre da sua existência, é um gesto seu para com o Espírito, e não precisa de plateia.

Por: Carlos Castañeda

http://ask.fm/juantumacastaneda

EM BUSCA DO PODER PESSOAL

960254_717445281704623_2042063012929876832_n

A impecabilidade não é um conceito difícil de se entender, muito pelo contrário.
É até uma coisa óbvia.
É muito razoável a ideia de que quanto mais você se esforçar e dar o seu melhor no que se propor a fazer, as chances de tudo dar certo vão aumentar.
E o resultado prático disso tudo é que quanto mais as coisas dão certo para você, melhor você se sinta.
Assim como é muito consistente a ideia de que quanto mais você cortar da sua vida hábitos e comportamentos destrutivos e desgastantes, mais energia você terá para fazer outras coisas.
E mais lógico ainda é o pensamento de que quanto mais consciente você estiver em todas as decisões e situações que participar, melhor serão suas escolhas.
E o que dizer então da ideia de que a soma de todos esses fatores aumentará sua energia, disposição, vitalidade e bem-estar?
Lhe parece lógico?
E se formos mais adiante ainda, e afirmarmos que toda essa energia e bem-estar acumulados e conseguidos com muito esforço, por algum motivo, acaba lhe conectando mais ao Infinito, Universo ou Espírito, ou seja lá como você chame o que existe aí fora?
Faz sentido para você ?
Lá no fundo, sempre soubemos a verdade.
Sentimos isso.
A magia e o mistério estão impregnados no ser humano, porém esquecidos.
O difícil não é saber ou entender tudo isso, mas sim praticar.
O que nos prende, acorrenta e escraviza é a dificuldade de acordar nosso senso de magia e poder pessoal, que está adormecido num sono profundo, depois de uma vida inteira de rotinas, autopiedade, submissão, apegos preguiça e fracassos.
Nosso espírito está torto e fraco, e precisa ser endireitado e fortalecido.
Precisamos nos religar ao Infinito.
E para isso precisamos de silêncio interior e poder pessoal, ou energia limpa.
A impecabilidade deve começar com um único ato, deliberado e constante, que fortaleça sua vontade.
Escolha sua maior fraqueza e trabalhe em cima dela.
Pode ser um vício, obesidade, debilidade emocional, procurar emprego, qualquer coisa serve.
Lute contra isso.
Vença.
Se você conseguir , vai ter aumentado sua energia e fortalecido seu intento.
Nesse ponto, você está mais forte, mais sóbrio e com uma sensação maior de controle na sua vida.
Sua autoconfiança aumentou e sua vitalidade também.
Você transformou sua vontade em uma unidade funcional e você pode usá-la como uma chave-mestra em qualquer aspecto da sua vida.

Você mudou sua visão de mundo e de si mesmo.

Agora você já pode alterar a realidade a sua volta.

A magia da intenção e o poder pessoal invadiram você.

Juan Tuma

http://ask.fm/juantumacastaneda