RESGATANDO NOSSA CRIANÇA INTERIOR

crianca
A criança é livre, não tem medo de errar. 
Arrisca-se, cai mas se levanta quantas vezes forem necessárias. 
Não se preocupa com o tempo e nem com a opinião alheia. 
Aproveita tudo que a vida tem para oferecer em cada momento. 
Experimenta o que deseja, ri com espontaneidade,
saboreia cada momento intensamente 
sem medo de que um dia tudo possa acabar…
_________________________________________________________________
Em todos nós vive uma Criança Interior, o verdadeiro Eu, a nossa essência natural que guarda memórias do que fomos e sentimos em nossa infância. Desde os grandes acontecimentos até pequenos eventos do dia-a-dia dos quais nem mais nos lembramos, permanecem gravados em nossa mente sob a forma de emoções.  
 
Frequentemente os desequilibrios que sentimos na vida adulta, nossas reações, medos irracionais e insegurança perante certas situações, são consequências dos traumas de nossa infância que continuam alojados em nós. Embora possamos pensar que nossa infância foi um tempo de nossa vida que já se passou, na verdade muitas de nossas dificuldades de hoje são reflexos da nossa Criança Interior.
 
Crescemos e eventualmente esquecemos ou tentamos esquecer a criança que fomos um dia. Pensamos que agora adultos, já sabemos o que queremos para ser feliz. Podemos até acreditar que somos livres para comandar nossa vida, no entanto, dentro de nós podem haver questões muito profundas para serem resolvidas. E mesmo que queiramos fingir que tudo está sob controle, essas emoções sempre estarão guardadas em nós.
 
As conclusões negativas que tivemos na infância continuam a nos acompanhar e a lista é enorme:ninguém me ama, não mereço ser amado, não mereço as coisas boas, estou só no mundo, ninguém me entende, ninguém me ouve, o mundo é um lugar perigoso, não posso confiar nas pessoas, amar é doloroso, quem eu amo vai me deixar, não sou bom o suficiente, sou mal, sou sujo, sou inútil, sounada… Todas essas conclusões surgiram a partir de fatos ocorridos em nossa infância.
Muitos adultos dizem: Sinto um vazio dentro de mim mas não sei porque… Me sinto sozinho… tenho um medo que não sei explicar… Me sinto preso e não consigo me soltar… Na verdade a pessoa estádizendo sobre o estado real de sua Criança Interior que precisa ser resgatada. Para resgatar nossa Criança Interior basta ouvirmos o que ela tem a nos dizer, sem julgamentos.

Quando resgatamos a nossa Criança Interior trazendo à memória acontecimentos e vivências dolorosas, usando de nossa maturidade podemos explicar à nossa Criança Interior o que ela nãocompreendeu e interiorizou, dando-lhe a nossa compreensão, carinho, segurança, incentivo etc. Embora tenhamos nossas responsabilidades, algumas vezes precisamos dar vazão à nossa criança interior. É reservando um tempo para fazer o que realmente gostamos, cantar e dançar sem sepreocupar com julgamentos, balançar numa rede, saborear algo que gostamos muito, curtir momentos sem compromissos ou simplesmente não fazer nada.

Resgatar a nossa Criança Interior significa explorar os padrões de pensamentos negativos inconscientes que interferem hoje em nossas atitudes diante da vida e do mundo. Curando-nos,estaremos alinhando mente e emoções dando-nos maior capacidade de realizar os nossos projetos, desfrutando mais do nosso trabalho e dos nossos momentos de lazer. É a nossa Criança Interior que cria em nós a paixão pelo que fazemos e nos dá idéias criativas enquanto utilizamos o nosso discernimento para implementar nossas ideias no mundo utilizando as nossas habilidades. E quando nos encontramos com a nossa verdadeira essência, clareamos o nosso interior. Descobrimos que merecemos amor, adquirimos sabedoria e autoestima.

E assim transmitimos amor à nossa volta tornando-nos mais dignos e pacíficos. Já não reagimos infantilmente entrando em depressão diante das frustrações e nem quebramos tudo ou batemos nos outros quando estamos com raiva. Passamos a não nos importar com as críticas, mas utilizamos como um feedback para melhorar nossas competências. Assumimos o compromisso de agir de forma a criar o melhor para nós, para o nosso ambiente e para o mundo.

 
Quando libertamos e curamos a nossa Criança Interior encontramos respostas para as nossas insatisfações. Descobrimos o que nos traz alegria, nos tornamos mais criativos e energizados. Passamos a não depender do mundo exterior e dos outros para sermos felizes. Com isso nos propomos a mudar e não deixamos que os pensamentos negativos nos impeçam de realizar os nossos sonhos. Com essa nova força, nada e ninguém será capaz de nos deter…
_________________________________________________________________
Lucia Belo Horizonte – Nascida em Belo Horizonte, apaixonada pela vida urbana, sou fascinada pelo meu tempo e pelo passado histórico, dois contrastes que exploro para entender o futuro. Tranquila com a vida e insatisfeita com as convenções, procuro conhecer gente e culturas, para trazer de uma viagem, além de fotos e recordações, o que aprendo durante a caminhada. E o que mais engradece um caminhante é saber que ao compartilhar seu conhecimento, possa tornar o mundo melhor.

OS NOSSOS HERÓIS

criança e avo

Passamos boa parte da nossa existência cultivando imagens de heróis.
Até que um dia o pai herói começa a passar o tempo todo sentado, resmunga baixinho e puxa uns assuntos sem pé nem cabeça.
A heroína do lar começa a ter dificuldade de concluir as frases e dá de implicar com a empregada.
O que papai e mamãe fizeram para caducar de uma hora para outra?
Envelheceram….
Nossos pais envelhecem. Ninguém havia nos preparado pra isso.
Um belo dia eles perdem o garbo, ficam mais vulneráveis e adquirem umas manias bobas.
Estão cansados de cuidar dos outros e de servir de exemplo: agora chegou a vez deles serem cuidados e mimados por nós, nem que pra isso recorram a uma chantagenzinha emocional.
Têm muita quilometragem rodada e sabem tudo, e o que não sabem eles inventam.
Não fazem mais planos a longo prazo, agora dedicam-se a pequenas aventuras, como comer escondido tudo o que o médico proibiu.
Estão com manchas na pele. Ficam tristes de repente. Mas não estão caducos: caducos ficam os filhos, que relutam em aceitar o ciclo da vida.
É complicado aceitar que nossos heróis e heroínas já não estão no controle da situação.
Estão frágeis e um pouco esquecidos, têm este direito, mas seguimos exigindo deles a energia de uma usina. Não admitimos suas fraquezas, seu desânimo.
Ficamos irritados e alguns chegam a gritar se eles se atrapalham com o celular ou outro equipamento e ainda não temos paciência para ouvir pela milésima vez a mesma história que contam como se acabassem de tê-la vivido. Em vez de aceitarmos com serenidade o fato de que as pessoas adotam um ritmo mais lento com o passar dos anos, simplesmente ficamos irritados por eles terem traído nossa confiança, a confiança de que seriam indestrutíveis como os super-heróis. Provocamos discussões inúteis e os enervamos com nossa insistência para que tudo siga como sempre foi.

Essa nossa intolerância só pode ser medo. Medo de perdê-los, e medo de perdermos a nós mesmos, medo de também deixarmos de ser lúcidos e joviais.
Com todas as nossas irritações, só provocamos mais tristeza àqueles que um dia só procuraram nos dar alegrias.
Por que não conseguimos ser um pouco do que eles foram para nós?

Quantas noites estes heróis e heroínas passaram ao lado de nossa cama, medicando, cuidando e medindo febre?
E nós ficamos irritados quando eles se esquecem de tomar seus remédios e, ao brigar com eles, os deixamos chorando, tal qual crianças que fomos um dia.
É uma enrascada essa tal de passagem do tempo. Nos ensinam a tirar proveito de cada etapa da vida, mas é difícil aceitar as etapas dos outros…
Ainda mais quando os outros são nossos alicerces, aqueles para quem sempre podíamos voltar e sabíamos que estariam com seus braços abertos, que agora estão dando sinais de que um dia irão partir sem nós.

Façamos por eles hoje o melhor, o máximo que pudermos, para que amanhã, quando eles já não estiverem mais aqui conosco, possamos lembrar com carinho de seus sorrisos de alegria e não das lágrimas de tristeza que tenham derramado por nossa causa.
Afinal, nossos heróis de ontem serão nossos heróis eternamente: nosso pai e nossa mãe.

Via: Radio Terra Venâncio Aires

https://www.facebook.com/terrafmasuaradio

TOSSE NUNCA MAIS ! – VICK VAPORUB NA PLANTA DO PÉ

Imagem

Muito interessante. Vejam: VICK VAPORUB NA PLANTA DO PÉ!!

Durante uma conferencia sobre Óleos Essenciais, comentavam como a planta dos pés pode absorver os óleos. 
O exemplo consistia em colocar alho na planta dos pés e aos 20 minutos, já podia sentir o sabor na boca! (faça o teste e comprove). 
Alguns de nós temos usado o Vick VapoRub durante muitos anos como remédio para muitas coisas, mas nunca tínhamos escutado sobre isto. 
E acredite, porque funciona em 100% das vezes que se faz, apesar dos cientistas que descobriram não estarem seguros de como isso acontece. 
Para deter a tosse noturna de uma criança (ou de um adulto), espalhe Vick VapoRub generosamente sobre a planta dos pés e logo cubra com meias. 
Mesmo a tosse mais persistente, forte e profunda se deterá no máximo em uns 5 minutos e darão muitas horas de alivio. 
Funcionam 100% das vezes que se faz e é mais eficaz nas crianças. 
Além disso, é extremamente calmante e reconfortante, enquanto dormem profundamente. 
É surpreendente ver que é mais eficiente que os medicamentos prescritos para as crianças tomarem a noite. 
Se você tem filhos, netos ou amigos idosos, repasse esta mensagem. 
Se você estiver com tosses fortes, comprove em você mesmo e ficará maravilhado quando ver e sentir como funciona. 


By Solange Rolim

Via: Visionários do Caminho – https://www.facebook.com/caminhodosvisionarios

A CRIANÇA INTERIOR

Imagem

Realmente, o que nos aconteceu, foi nos perder de nossa criança. Nossa criança interior, que significa autenticidade genuína; resposta a partir do coração e não da mente poluída, materialista e condicionada por crenças e paradigmas.

Retornar à nossa criança, é agir com congruência, é só isso, é só isso… é responder as situações a partir de nossa verdadeira vontade. Mas o medo está ali, o medo está a espreita, e o medo chama a mente para responder, e a mente está sempre querendo ganhar algo, ou ser incluída ou ser melhor, ou aparecer!

Mas para perceber a criança é preciso aguçar a sensibilidade corporal, pois para sabermos se estamos congruentes é preciso sentir se todo o nosso sistema está indo na mesma direção ao respondermos a algo; e isso se consegue fazendo silêncio. O silêncio faz com que consigamos perceber isto.

E no final tudo faz sentido… o velho e bom silêncio a que os mestres tanto se referem, e também o velho provérbio de Jesus: “Vinde a mim as criancinhas, pois delas será o reino dos céus”. 

Elas são puras, são puras pois ainda não foram corrompidas pela mente e pelo maior mostro que a mente constrói, o Medo. Vinde a mim os que tem a mente pura, mente limpa do medo, a mente ensolarada pelo amor. A mente que obedece ao EU observador. Vinde a mim os que tem puro o coração, como o coração de uma criancinha. Vinde a mim você que está inteiro “congruente” como uma criança.

Por isso seja puro como uma criança, responda às situações seguindo o seu coração, em uníssono com todo o seu corpo e no fluxo de sua respiração. Não pense, por favor não pense.

Por: Karla de Araújo