TERAPEUTA OU CURADORA – O ESPÍRITO DA MULHER XAMÃ

290

Erveiras, raizeiras, benzedeiras, mulheres sábias que por muito tempo andaram sumidas, ou até mesmo escondidas. Hoje retornam com um diploma de pós-graduação nas mãos e um sorriso maroto nos lábios. Seu saber mudou de nome. Chamam de terapia alternativa, medicina vibracional, fitoterapia, práticas complementares…são reconhecidas e respeitadas, tem seus consultórios e fazem palestras.
As mulheres curadoras fazem parte de um antigo arquétipo da humanidade. Em todas as lendas e mitos, quando há alguém doente ou com dores, sempre aparece uma mulher idosa para oferecer um chazinho, fazer uma compressa, dar um conselho sábio. Na verdade, a mulher idosa é um arquétipo da ‘curadora’, também chamada nos mitos de Grande Mãe.
Não tem nada a ver com a idade cronológica, porque esse é um arquétipo comum a todas as mulheres que sentem o chamado para a criatividade, que se interessam por novos conhecimentos e estão sempre a procura de mais crescimento interno. Sua sabedoria é saber que somos “obras em andamento’, apesar do cansaço, dos tombos, das perdas que sofremos… a alma dessas mulheres é mais velha que o tempo, e seu espírito é eternamente jovem.
Talvez seja por isso que, como disse Clarissa Pinkola, toda mulher parece com uma árvore. Nas camadas mais profundas de sua alma ela abriga raízes vitais que puxam a energia das profundezas para cima, para nutrir suas folhas, flores e frutos. Ninguém compreende de onde uma mulher retira tanta força, tanta esperança, tanta vida. Mesmo quando são cortadas, tolhidas, retalhadas, de suas raízes ainda nascem brotos que vão trazer tudo de volta à vida outra vez.
Por isso entendem as mulheres de plantas que curam, dos ciclos da lua, das estações que vão e vem ao longo da roda do sol pelo céu. Elas tem um pacto com essa fonte sábia e misteriosa que é a natureza,. Prova disso é que sempre se encontra mulheres nos bancos das salas de aula, prontas para aprender, para recomeçar, para ampliar sua visão interior. Elas não param de voltar a crescer…
Nunca escrevem tratados sobre o que sabem, mas como sabem coisas! Hoje os cientistas descobrem o que nossas avós já diziam: as plantas têm consciência! Elas são capazes de entender e corresponder ao ambiente à sua volta. Converse com o “dente-de-leão” para ver… comunique-se com as plantas de seu jardim, com seus vasos, com suas ervas e raízes, o segredo é sempre o amor.
Minha mãe dizia que as árvores são passagens para os mundos místicos, e que suas raízes são como antenas que dão acesso aos mundos subterrâneos. Por isso ela mantinha em nossa casa algumas árvores que tinham tratamento especial. Uma delas era chamada de “árvore protetora da família”, e era vista como fonte de cura, de força e energia. Qualquer problema, corríamos para abraçá-la e pedir proteção.
O arquétipo de ‘curadora’ faz parte da essência do feminino, mesmo que seja vivenciado por um homem. Isso está aquém dos rótulos e definições de gênero. Faz parte de conhecimentos ancestrais que foram conservados em nosso inconsciente coletivo. Perdemos a capacidade de olhar o mundo com encantamento, mas podemos reaprender isso prestando atenção nas lendas e nos mitos que ainda falam de realidades invisíveis que nos rodeiam. Um exemplo? Procure saber mais sobre os seres elementais que povoam os nossos jardins e as fontes de águas… fadas, gnomos, elfos, sílfides, ondinas, salamandras…
As “curadoras’ afirmam que podemos atrair seres encantados para nossos jardins! Como? Plantando flores e plantas que atraiam abelhas e borboletas, gaiolas abertas para passarinhos e bebedouros para beija-flores. Algumas plantas ‘convidam’ lindas borboletas para seu jardim, como milefólio, lavanda, hortelã silvestre, alecrim, tomilho, verbena, petúnia e outras. Deixe em seu jardim uma área levemente selvagem, sem grama, os seres elementais gostam disso. Convide fadas e elfos para viverem lá. Lembre-se: onde você colocar sua percepção e sua consciência, a energia vai atrás.

RITUAL PARA CRIAR UM CAMPO DE ENERGIA EM SUA CASA:

Escolha uma planta para ser a Planta Protetora de sua casa.
Batize-a, perguntando-lhe o nome. O nome que vier à sua cabeça é este que ela está lhe falando. Isso é importante, porque você está estabelecendo um primeiro relacionamento com sua planta.
Converse com ela, conte-lhe alguma coisa – pode ser um sonho, um desejo ou uma intenção para a energia de sua casa.
Todas as vezes que for regar a planta, pense na sua intenção e reforce o seu propósito.
Agradeça sempre pela energia que ela está emanando para sua casa. Diga:
Obrigada, Espírito da minha Planta Protetora, por você estar energizando essa casa. Este simples gesto significa que você confere existência e poder à sua Planta Protetora.

Por: Mani Alvarez – Coordenadora do curso de pós-graduação em Práticas Complementares em Saúde

AROMATERAPIA PARA TER MAIS CONCENTRAÇÃO

Imagem

Às vezes, mesmo com objetivos planejados e metas traçadas, as coisas parecem difíceis e nos sentimos “saindo dos trilhos”. Nessas horas, nos perguntamos: “mas por que não consigo alcançar meus sonhos, se todo um planejamento foi feito?”. Para que as coisas fluam é necessário ter foco e concentração naquilo que deseja. E a Aromaterapia pode ajudar você nesta tarefa.

Por meio dessa terapia alternativa é possível ter mais força de vontade, disciplina e atitude para chegar aonde quer. Uma cabeça que pensa demais ou não foca em uma coisa só tende a se perder. São muitas ideias e pensamentos, e isso acaba atrapalhando a concentração.

Confira abaixo como os aromas  podem ser usados para ajudar a aquietar a mente super-ativa e permitir mais foco nos objetivos.

Alguns óleos essenciais têm propriedades que ajudam a manter a concentração e acalmam a mente. Os principais são:

Alecrim: é ótimo para quando há esforço mental excessivo. Ele ajuda a revitalizar as células cerebrais, fortalece a mente em casos de esgotamento e ainda estimula a memória.

Cipreste: tem ação calmante e tranquilizante. Ajuda a remover os bloqueios psíquicos, abrindo caminho para o novo.

Eucalipto Citriodora: estimula a concentração e clareia a mente.

Eucalipto Globulus: favorece a concentração e clareia as ideias.

Gengibre: tem um efeito estimulante e de equilíbrio.

Laranja: é o que chamamos de “raio de luz” sobre os pensamentos confusos e dispersos. Tem efeito reanimador da mente, favorecendo uma perspectiva positiva. No entanto, como o óleo é cítrico, pode causar fotosenssibilidade. Após seu uso, não se exponha ao sol durante 12 horas.

Limete: ativador e estimulante. Revitaliza a mente cansada, favorecendo foco. No entanto, como o óleo é cítrico, pode causar fotosenssibilidade. Após seu uso, não se exponha ao sol durante 12 horas.

Manjericão: é um tônico e ajuda a aguçar os sentidos, favorecendo a concentração.

Patchouli: equilibra a mente, favorecendo o foco. Ajuda a perceber os problemas com mais clareza e proporciona mais objetividade ao raciocínio.

BANHO TAMBÉM PODE AJUDAR NA CONCENTRAÇÃO

Em uma colher de sopa de óleo vegetal de semente de uva, coloque até 6 gotas do óleo essencial de sua preferência. Pode ser um único óleo escolhido ou até três óleos, colocando duas gotas de cada. Essa mistura deve ser adicionada à água da banheira, onde a pessoa permanecerá imersa por até 15 minutos.

Caso opte pelo chuveiro, proceda da mesma maneira, colocando os óleos essenciais escolhidos no óleo vegetal, e adicione a mistura em um jarro de água. Depois, despeje o líquido no corpo, do pescoço para baixo. Este banho pode ser feito de duas a três vezes por semana. Vale lembrar que, nesse caso, é importante não se expor ao sol durante 12 horas, caso opte por usar algum óleo essencial cítrico.

MASSAGEM DE BEM-ESTAR

Já se preferir, faça uma massagem. Em uma colher de sopa de óleo vegetal de semente de uva, coloque três gotas do óleo essencial escolhido. Massageie a região dos ombros, nuca e têmporas, sempre em movimentos circulares, aplicando pouca pressão. Isso vai ajudar a relaxar, tirar as tensões e descongestionar a mente, permitindo que ela mantenha o foco e a concentração renovados. Vale lembrar que, nesse caso, é importante não se expor ao sol durante 12 horas, caso opte por usar algum óleo essencial cítrico.

AMBIENTES QUE ESTIMULAM O FOCO

Para ter mais concentração em casa, no trabalho ou em qualquer outro lugar, você também pode usar um borrifador contendo 70% de água e 30% de álcool de cereais. Depois, acrescente até 50 gotas dos óleos essenciais de sua preferência. Agite bem antes de usar o spray e borrife por todo o ambiente e ao seu redor.

Os óleos essenciais também poderão ser usados em aromatizadores elétricos ou aromatizadores pessoais. No aromatizador elétrico, coloque de 10 a 15 gotas no total do(s) óleo(s) escolhido(s). Enquanto trabalha ou estuda, deixe o aromatizador na tomada para inalar o aroma e, assim, permitir que a mente foque melhor.

No aromatizador pessoal (é um colar com um pingente de cerâmica, que absorve os óleos), faça uma bolinha de algodão, pingue uma ou duas gotas do óleo escolhido e coloque dentro do pingente. Coloque no pescoço e use o dia todo.

Agora é só focar no que deseja e seguir em frente!

Fonte: Personare