O QUE SIGNIFICA A PIRÂMIDE

piramide2
Enoch diz que cada nível de evolução possui uma Pirâmide de Luz, através da qual a Criação humana deve passar para a Criação maior.
A Pirâmide mostra que a Mente Universal é onipresente em cada vibração do fluxo consciencial. Para onde quer que você olhe, você descobrirá que o fluxo consciencial conduz à esta constante Universal.
Se observar cristais de sangue sob um microscópio eletrônico, você encontra a forma do campo piramidal nas formas cristalinas do sangue. Um exame das unidades piramidais nos átomos de hidrogênio também revelará a geometria da Estrela de David como uma forma vivificadora.
Cada uma das incorporações de “Luz divina” representa a Pirâmide cosmológica do Eu Superior divino entrando em união com a bio-Pirâmide humana no Universo físico.
Quando as duas Pirâmides de Luz se unem para formar uma Estrela de David, nasce um novo Universo estelar de inteligência. (Corpo Merkabah) . Consequentemente, o EU SOU do Universo Superior conecta-se ao EU SOU do Universo inferior através dos Senhores de Luz que conduzem esta unificação para uma harmonia de Luz conhecida como a Casa de David.
As forças conscienciais da Grande Pirâmide (de Gizé) estão alinhadas com pontos estelares específicos (Órion e Pleiades) que trabalham com áreas de distorção temporal planetária. . Estas áreas do campo magnético da Terra, encontram-se em certos pontos de energia ou vórtices. . Estes são os controles limiares centrais, a região da “programação positiva” usada pelos Senhores de Luz Elohim para conectar as muitas Galáxias ao nosso Universo-Pai.
Dentro de nosso quadrante galáctico, estes controles limiares são necessários na coordenação da navegação celestial entre Universos. Nós devemos também entender as Plêiades como um dos centros Chaves para a propagação da Luz.
As Plêiades são uma medida para todos os principais cronômetros – todos os templos astrofísicos. Estes cronômetros na Terra estão localizados em malhas magnéticas e focados na Grande Pirâmide. 
A Terra é controlada por grandes eixos de energia geomagnética e que cada eixo de energia tem, doze eixos, todos interconectados a certas partes do campo estelar do planeta. Linhas de força invisíveis estabelecem um padrão sistemático para a formação de partículas de matéria e antimatéria na programação e controle de inteligência individual. 
Assim os astrônomos devem entender por que os antepassados consideraram a Pirâmide como o acesso para as Estrelas e a forma pela qual as inteligências estelares vêm servir à Criação humana. 
O Homem entenderá como as geometrias da Pirâmide unem espaço, tempo e matéria para formar o foco ideal de transmissão da energia estelar. A Irmandade da Luz estabeleceu Pirâmides em certos planetas deste Sistema solar em relação a Saturno (base dos controladores). 
“O Homem deve considerar-se como parte de um campo de inteligência ionizado mais extenso, operando como parte destas inter-relações. Contudo, como ele é mais do que um hospedeiro da unidade linear da centropia, sendo uma potencialidade energética na conversão da centropia a zero, alcançando um ponto de energia pura, ele pode quebrar o elemento matéria-energia através de certas formas de expansão mental.” 
Esta projeção de Luz mental é conhecida como a ‘Iluminação do Corpo de Luz.
Resumo baseado nas AS CHAVES DE ENOCH – JJ HURTAK
Por: Vilma Capuano

LINHAS LEY – A CHAVE PARA DESVENDAR A MATRIX

linhas-de-ley

Mais uma vez nos deparamos com uma outra força misteriosa da natureza conhecida como “campos electromagnéticos da terra, Ressonância Shumman ou simplesmente como linhas ley.

A redescoberta das linhas ley neste século está desvendando (apocalipse; termo grego para revelação) os segredos da natureza.
As linhas Ley são os cordões luminosos que muitos estão acessando hoje, mal suspeitando que riquezas há no final dessas linhas de luz sutis.
Todas as linhas Ley levam à grade planetária, a luz primária e à matriz energética, criando, envolvendo, e mantendo o planeta Terra, a nossa Gaia.

QUAIS SÃO OS ALINHAMENTOS?

A linha ley é uma linha de falha em linha reta em placas tectônicas da Terra; isto é um fato científico. Através dessas fissuras nas placas tectônicas da Terra as energias magnéticas liberadas são realmente muito poderosas.
Muitas pessoas têm reclamado de ter sentido a onda de energia no seu corpo, e algumas têm afirmado que apagaram, de tão poderosa que a onda era.

HÁ QUANTO TEMPO OS SERES HUMANOS SABEM SOBRE AS LINHAS LEY?

Nossos antepassados souberam sobre estas linhas por milhares de anos.
Cada raça e cultura no planeta tem conhecido estas linhas ainda que cada uma tivesse nomes diferentes para elas. Tudo o que precisamos fazer é olhar para as culturas antigas da terra.

Pegue os índios nativos dos Estados Unidos; eles costumavam chamar as linhas Ley de linhas do espírito e seus Shamans costumavam usar a energia eletromagnética dessas linhas para ajudá-los a entrar em contato com os espíritos.
Eles ainda conceberam sua roda da medicina nas linhas do espírito, como eles sabiam que estas linhas seguiam uma linha reta.

Como eles sabiam sobre essas linhas e as energias que elas emitem? Resposta é simples: os deuses do céu disseram a eles.

Na Europa somos levados a acreditar que os druidas as chamavam “linhas místicas”; no País de Gales usavam o mesmo nome que os países de Leste: eles as chamavam “linhas do dragão”. Sabemos que os países do Oriente as chamavam de linhas do dragão pois os deuses do céu voavam em dragões ao longo destas linhas.

Os povos aborígines da Austrália chamavam estas linhas de “linhas de sonho”, mais uma vez, eles afirmam que o conhecimento foi passado a eles a partir dos deuses do céu.

O Código Da Vinci foi baseado em Rennes-le-Château na França, que também está em uma linha Ley. Está documentado que Alexandre, o Grande, foi guiado por Aristóteles para tomar o controle das forças obscuras dos principais centros de cúpula destas interseções de linhas Ley. É por isso que ele colocou seu superior geral, Ptolomeu para governar o Egito.

Curiosamente Cleópatra, o último faraó ao lado de seus dois maridos – Júlio César e Marco Antônio de Roma – foram derrotados pelos romanos, quando eles eventualmente destruíram a grande biblioteca de Alexandria no Egito, antes de tomar todo o conhecimento para eles, nos lançando em uma “Era das Trevas”.

Durante os tempos medievais qualquer um que tivesse qualquer conhecimento hermético era considerado Herege e sofria uma morte horrível. Isto era verdade para quem sabia ler ou escrever – uma heresia. Permitiam apenas os membros da realeza e os mosteiros serem alfabetizados.

Ao longo da história todas as estruturas megalíticas foram estrategicamente construídas em cima dessas linhas chamadas Ley.

A partir das pirâmides de Gizé até Stonehenge, passando por Notre Dame, o Templo de Salomão, Parthenon, Oráculo de Delfos, Rennes Le Chateau, Zigurate, Vaticano, Capitol DC, Mecca, Agia Sophia, Aztec Pirâmides, Triângulo das Bermudas, Castelo de Coral, o laboratório de Tesla em Shoreham NY, incluindo todas as centrais nucleares, bases militares e estádios – que também são usados para processar as energias – como baterias gigantes!

Muitas das seções onde duas ou mais linhas Ley se cruzam são marcadas com obeliscos, como no monumento de Washington DC, no Pátio do Vaticano, e na Agulha de Cleópatra, no Central Park.

Estas linhas eletromagnéticas da terra são suas veias e recebem suas energias do sol com o qual se conecta e afeta todos os seres vivos no planeta.
Nós somos elétricos e nossos átomos estão rodeados por elétrons (eletricidade). Gregg Braden explica melhor ao nos perguntar de onde é que o nosso coração obtêm sua capacidade elétrica. Estamos ligados aos campos eletromagnéticos da terra e o nosso coração é a nossa bateria.

Muitos dos nossos ancestrais espirituais sabiam esse conhecimento oculto e meditavam ou oravam sob estas linhas ou centros megalíticos, que elevavam sua auras elétricas, intelecto e conexão a seres superiores, através da ativação dos 7 centros de energia (chacras).

ISTO PODE SER O QUE OS HALOS DOURADOS REPRESENTAM NAS FIGURAS MÍSTICAS DESENHADAS OU PINTADAS AO LONGO DA HISTÓRIA?

Muitas das nossas melhores mentes intelectuais como Tesla, Einstein e outros têm algo em comum. Ou seja, todos eles em algum momento têm compartilhado que a sua ideia, invenção, ou formulação, vieram a eles em um sonho ou devaneio, que é na verdade um estado meditativo da mente.
Por exemplo Einstein foi muito bem informado sobre a física da cabala e Tesla tornou-se muito próxima com Swami Vivikanda – onde através dos ensinamentos de Swami, percebeu que suas ideias, que vieram a ele em um momento “Aha”, originaram de sua interação estreita com estas linhas Ley, o que lhe permite acessar os registros Akáshicos.

Nikola Tesla que nasceu durante uma luminosa e terrível tempestade, usou estas linhas Ley para criar sua famosa torre, a que daria energia livre para todos.
Claro que existem forças escuras, que conhecem e sempre conheceram estas linhas Ley, tais como as sociedades secretas, e Hitler, que era muito inclinado aos reinos esotéricos, e trabalhou muito estreitamente com Maria Orsitsch, também conhecida como Maria Oršić , que foi uma famosa médium que mais tarde se tornou a líder da Sociedade Vril.

Posso também acrescentar que dias antes da última lua de sangue em 28 de Setembro de 2015, o Papa veio para os EUA. Ele fez um discurso no Capitólio, e depois veio a Nova York, onde passou em Times Square até a agulha de Cleópatra no Central Park, e terminou sua viagem no Liberty Bell, na Pensilvânia.
Coincidentemente, ele passou por importantes centros da linha ley … hmmm … conhecimento esotérico oculto?

O interessante, e devemos tomar nota, é que o laboratório suíço “Cern” e o “Brookhaven Lab” em Nova York, ambos estão sobre linhas Ley e estes laboratórios têm um Colisor de Hádrons que impactam diretamente essas linhas de energia negativa e / ou positiva .
Cern Lab é o pai da Internet e se você olhar para o colisor de hádrons no Cern, você vai notar que se parece muito com a web.

Fora do Cern há uma grande cúpula com uma abertura no topo, idêntica a cúpula de St Basílica em Roma, bem como a cúpula sobre o edifício Capital, e o mesmo que a cúpula no topo da torre de Nikola Tesla.

Além disso, este laboratório, bem na frente de sua entrada, possui uma estátua de 2 metros de altura da divindade indiana Shiva Nataraja, o Senhor da Dança. A estátua, simbolizando a dança cósmica de Shiva de criação e destruição, foi dada a CERN pelo governo indiano para celebrar a longa associação do centro de investigação com a Índia.

Ao escolher a imagem de Shiva Nataraja, o governo indiano reconheceu o profundo significado da metáfora da dança de Shiva para a dança cósmica de partículas subatômicas, que é observado e analisado por físicos do CERN. O paralelismo entre a dança de Shiva e a dança das partículas subatômicas foi discutido pela primeira vez por Fritjof Capra em um artigo intitulado A Dança de Shiva: a visão hindu do assunto à luz da Física Moderna, publicado no Main Currents in Modern Thought, em 1972. A dança de Shiva tornou-se então uma metáfora central em best-seller internacional de Capra O Tao da Física, publicado pela primeira vez em 1975 e ainda em versão impressa em mais de 40 edições em todo o mundo.

Parece que há um esforço concentrado, para efetuar e manipular os campos eletromagnéticos da Terra usando essas tecnologias. Em discursos, JFK e Eisenhower, ambos advertiram ao público, em detalhes e se referiram a este grupo bem cobiçado das elites como “tecnocratas” – por uma razão.

Ao controlar ou influenciar a grade geo-elétrica que pode afetar a terra também podem indiretamente / diretamente controlar nossos pensamentos e emoções artificialmente, porque todos estamos conectados a Gaia.

Registrar, digerir e, finalmente, transmutar é a chave. Nós podemos mudar o canal se quisermos, abaixar o volume, ajustar a banda de rádio específica.
Os Engenheiros (criadores) da Malha tinham o potencial para transmutar (liberando a energia inerente, liberando-a da sua forma) as energias celestes solares através de interface inteligente com a Malha Eletromagnética 1746 através de qualquer um dos 144 hologramas planetários, ou Zodíaco terrestre.

Esta grade, devemos lembrar, é o alquímica dourada dos opostos eletromagnéticos, e o potencial de nossa transfiguração de humanos gravitacionalmente ligados a seres humanos de Luz também conhecida como ascensão.

Só porque nossa elite tecnocrática (portadores impostores da luz do Lúcifer caído) joga suas faixas favoritas em sua estação de rádio, não significa que tem que dançar sempre esse ritmo. Nós podemos mudar o canal e aprender a usar a grade eletromagnética para tocar uma música mais harmônica.
Talvez eles precisem de uma máquina, pois são apenas um punhado de tecnocratas que tentam controlar as massas. Quando um número suficiente estiver desperto e consciente da máquina não serão páreo para nós. Amor e empatia pela a humanidade é a chave, e agora ainda nos faltam isso, devido à falta de conhecimento real.
Em vez disso estamos todos rapidamente pisando no pé de alguém para chegar onde achamos que precisamos chegar no negócio, em nossas vidas pessoais, e até mesmo dentro das comunidades espiritualistas.
A colmeia das abelhas está fragmentada, programada, compartimentada e não integralizada, o que é necessário para prosperar.

A introdução e compreensão da realidade do sistema de relógio Zodiacal celestial local, leva-nos à possível interação entre o humano e o Grade. Este é o lugar onde os construtores da Grade e os cavaleiros do Santo Graal se tornaram um – “alquimia”.
Esta unificação de buscar o Graal e servir a grade é desperdiçada na geomancia locais da paisagem zodiacal, e o nosso envolvimento direto no sistema da rede terrestre através de uma interação de consciência elevada, dentro do complexo de Zodíaco local.

Pode soar como um filme sci-fi para você, mas existem esses todos pontos de energia e mais ainda esta elite tecnocrática fazendo todas as suas decisões e agendas com base neste conhecimento celeste / terrestre.
Então é melhor você se sentar, tomar conhecimento e começar a sua investigação diligente para revelar o que sabem, pois estamos em uma guerra informativa. Se você não conhece o jogo, então você não é páreo para os arquitetos atuais o que é exatamente o que eles planejam.

Mas como é que um indivíduo sobe voluntariamente e experimenta conscientemente esta enorme Tabela circular planetária? E como é que os Engenheiros da Malha fazem ajustes inteligentes, compassivos, e oportunos na web geomântica desta vasta tabela solar na Terra?
Você está lendo isso porque você está destinado a desbloquear as verdades mais escondidas, a fim de melhor entender quem somos e como nos relacionamos com o planeta.

“ASSIM COMO É EM CIMA, É EMBAIXO”.

Uma sobreposição da Árvore da Vida da Cabala com a imagem mítica da Tabela circular / Zodiacal é muito esclarecedora. A Terra é uma das 12 esferas de ressonância, um dos 12 membros da Tabela Circular, uma das 12 notas na oitava solar, na Árvore da Vida Solar.

Assim, podemos imaginar essas relações, quer em termos da árvore ou Tabela Circular. Nosso corpo do sol é expresso como uma árvore de 12 esferas da Vida, com 12 cavaleiros, ou 12 Notas; a Terra é Malkuth (dia 10 Sephiroth), representando de forma adequada, a Terra (o 7º Sephiroth, Hod, por exemplo representa Mercurio).

No corpo humano, temos os 7 chakras que são energeticamente interdependentes e sequencialmente ativados, começando com o segundo, de prosseguindo com o dia sétimo, e em seguida, voltando para o primeiro, o raiz, a sede da Kundalini, a energia evolutiva cósmica criativa fundamental.
Da mesma forma, neste modelo, a Terra, tem um sistema de chacras, não apresentados em sequência anatômica mas como energia em 7 centros principais da cúpula. Um chakra da Terra, como a Grande Pirâmide de Gizé, no Egito, ou em Glastonbury Tor, Inglaterra, é um vórtice de energia enorme, com várias milhas de diâmetro.

Chacra (1º) Raíz – Mt. Shasta, na Califórnia. Cor vermelha; energia da força da vida biológica – precursor de desvio para formas de vida individuais.
Chacra (2º) Sacral – Lago Titicaca Peru (mas também inclui Machu Picchu). Laranja; Criação de novas espécies e evolução positiva. Especificação de força de vida pura em indivíduos.
Chacra (3º) do Plexo Solar – Uluru e Kata Tjuta Austrália (locais monolíticos). Amarelo dourado; Manutenção da vitalidade da Terra e de todas as suas espécies. Imortalização da força de vida.
Chacra (4) do Coração – Glastonbury e Shaftesbury, Inglaterra. Verde / rosa; Representando o Santo Graal e a Lança Sagrada do Propósito, respectivamente.
Chacra (5º) da Garganta – Grande Pirâmide, Mt. Sinai, e Mt. das Oliveiras, Oriente Médio. Azul; Voz da terra emergente, a escuta da vontade da terra que precisa ser dominada.
Chacra (6º) do Terceiro Olho – Chacra móvel, se desloca a cada 150-200 anos, atualmente coincide com o chacra cardíaco na Europa Ocidental. Roxo / índigo; Move 1/12 do outro lado do mundo, para o oeste, na aurora de cada novo aeon. Destila e reune sabedoria da vida na terra para o avanço coletivo da consciência, alinhada com as sequências astrológicas.
Chacra (7º) da Coroa – Mt. Kailas, montanhas Himalayan, Tibet. Branco; Transmite o propósito da terra ou vontade verdadeira.
Cada cúpula vortex ativa a grade, algumas foram ativadas, mas caso contrário, a humanidade tem ou não teve conhecimento desse potencial divino ou não se preocupou em fazer uso dele para criar o Paraíso Terrestre pretendido. A opção, no entanto, ainda permanece.

Por causa de seus campos eletromagnéticos exacerbados, os recintos-cúpulas eram como corredores imaculados, de elevada consciência de meditação onde a consciência humana poderia ser curada, erguida, mesmo interdimensionalmente transportada através dos pontos de saída de cúpula nas Casas dos Deuses, facilitados pela engenharia megalítica.
Todas as estruturas megalíticas, famosas propriedades, obeliscos, e locais históricos estão nestas linhas e podem ser influenciados e experieciados em massa, para elevar e mudar a matriz atual.
As chaves herméticas para a rede planetária estão inscritas nas mensagens míticas das ” Emerald Tablets “, que resumem os 7 princípios herméticos subjacentes de toda a manifestação.

Estas são as chaves para a Geomancia Hermética:

“As 7 Chaves para níveis mais elevados de consciência.”

1. O Princípio do Mentalismo (O Universo é Mental, o Todo é Mente Infinita, que é a realidade fundamental e do útero de todos os universos).
2. O Princípio de Correspondência (Tudo o que é é semelhante ao que está em cima, e tudo o que está em cima é como o que está embaixo, para realizar os milagres do único).
3. O Princípio de Vibração (Nada está parado, tudo se move e vibra).
4. O Princípio de Polaridade (Tudo é dual, tem polos, e pares de opostos).
5. O Princípio de Ritmo (Tudo tem suas marés, sua ascensão e queda, seus movimentos pendulares iguais à direita e à esquerda, os seus altos e baixos).
6. O princípio da causalidade (Todo efeito tem sua causa, toda causa tem seu efeito, todo processo é pela Lei, não por acaso).
7. O Princípio de Gênero (Tudo tem o seu aspecto”masculino” e seu aspecto “feminino”).

O conhecimento experimental dos princípios de Hermes através da interface meditativa com a Malha da Terra nos leva para os segredos da geomancia.
Eu acredito que se mais pessoas estiverem conscientes deste fenômeno natural, e romper nossos laços mentais com a matriz do material e agir localmente como grupos nestas linhas Ley que podem ser encontrados em todo o planeta, então poderemos ter de volta o que é nosso por direito e o paraíso positivamente manifesto na terra.

Como verdadeiros empatas, seres de luz intelectuais, destinados a sermos humanos (Hue = ser de luz).

Conhecimento é poder e conhecimento aplicado é liberdade.

por Magdaline
Magdaline é o fundadora daMaggiesHolisticsNY.com , uma “essencial” linha de produtos suplementares dietéticos. Ela é nutricionista holística, certificada em Reiki e Kundalini Yoga com formação em Ciências, História da Arte e é experiente em várias línguas. Magdaline, também tem estado em vários programas de rádio que são arquivados, como PRN Gary Null, enfermeira Natural e muitos mais.

Fonte: http://dreamcatcherreality.com/ley-lines-matrix/

AS LINHAS LEY E OS CENTROS DE PODER DO PLANETA TERRA

linhas-ley

Assim como o corpo humano, que possui um sistema de sensores e relês nervosos, também a Terra os possui. Segundo os Ensinamentos Ancestrais, as antigas civilizações ergueram locais de culto para assinalar o plexo de tais pontos no corpo da Terra. A energia que flui de ponto a ponto (seu relê nervoso) é conhecido atualmente como Linhas Ley.Seu termo “Ley” é uma palavra relativamente recente criada para descrever simplesmente uma linha reta que conecta dois pontos, mas tem um significado muito mais amplo. Define-se linhas ley como o aspecto cristalino consciente do fluxo eletromagnético – linhas e correntes que cruzam o planeta em forma de rede. Linhas ley são fluxos “treinados” de energia eletromagnética e, para fins de comparação, pode-se dizer que elas atuam como o sistema nervoso de Gaia. 

Pode-se dizer que as linhas ley existem em diversas formas, com diferentes graus de refinamento de várias formas de energia. As linhas ley são padrões energéticos que correm tanto em cima como embaixo da Terra. Elas circunavegam a Terra numa variedade de caminhos, baseados em leis matemáticas, leis geométricas, essência vibracional, força geológica e campos eletromagnéticos e mineralógicos. Elas mudam e se movem, e têm sido utilizadas numa infinidade de modos através de éons do espaço-tempo. Nas eras de maior entendimento, épocas de maior tecnologia, elas foram percorridas como autoestradas, utilizando-se a intensificação de energias muito refinadas. Através de tal entendimento, as linhas ley tinham a capacidade de ser usadas como condutores de transferência de energia e para comunicação.

Em 1925 Alfred Watkins redescobriu o conceito de energia da rede elétrica formada por linhas que ligam pontos de energia psíquicas altamente energéticas. Acredita-se que estes centros de energia psíquica foram criados por formações naturais como picos de montanhas, fontes e lagos, bem como construções artificiais adicionados à paisagem.

Desde a Queda de Atlântida, sua utilização amplificada cessou, e perdeu-se a capacidade de sustentar este modo de uso. Como resultado, a rede refinada não está mais intacta, de modo que as linhas ley estão partidas em algumas áreas, rasgadas em outras, e as autoestradas e caminhos parecem não fazerem sentido. Elas não se conectam mais completamente através do globo.A essência básica das linhas ley decorre de uma fonte natural. Elas são correntes de Energia Telúrica. À medida que elas se refinaram, algumas foram codificadas e construídas em novos paradigmas, os quais chamam-se de quinta e sexta dimensão. Estas substituíram as antigas, mas nem todos as descobriram ainda. Pode-se dizer que o sistema de linhas ley atua como o sistema nervoso do planeta vivo,pois o planeta também possui o que pode ser chamado de Linhas Axiatonais, Meridianos e Chakras.As linhas ley são uma espécie de rotas de energia que ligam locais sagrados. É curioso ver como alguns lugares sagrados, como igrejas e monumentos, estão unidos por uma linha reta perfeita.É uma rede telúrica invisível. Onde estas linhas cruzam energia no lugar certo, há sempre um Monumento Megalítico, uma capela, uma catedral ou outro lugar sagrado.

Na verdade, o fato de se manterem assim intactas deve-se, em grande parte, ao trabalho dos Druidas que fugiram da Atlântida, antes da sua extinção, indo para mosteiros existentes na Grã-Bretanha, Europa, Egito e Og. As mais prolíficas foram as seitas da Grã-Bretanha e da França, que usavam aspectos antigravitacionais das linhas ley e som para ajudar na formação de círculos de pedras.As linhas ley sobreviveram por uma infinidade de razões; Elas foram amplificadas por círculos de pedra e pelas próprias catedrais que foram construídas no seu caminho, com base na geometria sagrada. No começo, ela não era chamada de linha ley . Era conhecida como Linha Atlas na Atlântida, e Linha Toth no Egito e em Og. Seu nome pagão foi mudado para Miguel e Maria pelas sociedades secretas de sábios para protegê-las da Igreja.Os Franco Maçons, que construíram catedrais capazes de amplificar as energias das linhas ley, utilizavam sempre a Geometria Sagrada . Quase todas as Catedrais e Monumentos Gregos foram construídos na base phi, o segmento áureo, diretamente nos nós de força ao longo das linhas ley.

As linhas ley não são constantes, muitos fatores podem causar sua mudança. Muitos fatores se somam ao seu complexo conteúdo energético, ou à falta dele. Pressão tectônica, magma, energia solar, ocorrência natural de campos eletromagnéticos postos em ação por minerais como o quartzo e até a decomposição de matéria orgânica, tudo isto cria calor e carga elétrica. Estas energias se acumulam e fluem através dos caminhos de condutividade da Terra, tanto sobre a crosta terrestre quanto ligeiramente acima ou embaixo dela. As regiões e locais da Terra, ricos em metal natural ou em teor de mineral condutivo, atraem a corrente destes fluxos eletromagnéticos. Quase todos os templos de geometria sagrada construídos pelos asiáticos, romanos, gregos, egípcios e maias têm linhas ley passando por eles. Algumas dessas estruturas foram construídas sobre as linhas ley, outras atraíram-nas para si. Muitos pontos nas linhas ley formam vórtices espirais.

OS VÓRTICES E AS LINHAS LEY

Os Vórtices  se formam por várias razões. Geralmente se entende que a causa é a intersecção de linhas ley. Eles também ocorrem em pontos de pressão tectônica, em vulcões, ao redor de montanhas íngremes e piramidais, ao redor de estruturas construídas pelo homem com base na geometria sagrada. Vórtices ocorrem naturalmente em grandes depósitos minerais, leitos basálticos, batólitos graníticos, confluência de rios, e em quedas d’água. Tudo isto projeta Plasma Subatômicos, íons carregados e campos eletromagnéticos. Esta construção natural de energia começa a girar por natureza e assim forma-se um vórtice.

A eletricidade ocorre naturalmente na Terra de diversas fontes. Água em movimento – como cachoeiras, chuva e ondas quando quebram – produzem cargas, da mesma forma que a decomposição de matéria orgânica, pressão tectônica, vulcões, aquecimento solar e ventos. A própria crosta da superfície da Terra – com seus gases condutores de eletricidade, metais, cristais minerais semicondutores, matéria orgânica molhada e eletrólitos – oferece um excelente meio de se manter e produzir correntes elétricas. A mineralogia da camada abaixo da superfície realiza esse serviço. Íons carregados são atraídos para o solo e esta concentração iônica aumenta a intensidade das correntes telúricas através do efeito eletrodo.

EVIDÊNCIAS QUE COMPROVAM A EXISTÊNCIA DAS LINHAS LEY

A mais antiga evidência a respeito de pesquisadores das linhas de Ley encontra-se no Ashmolean Museum of Oxford. Nele estão expostas um conjunto de 5 pedras mais ou menos do tamanho de um punho, esculpidas em 1400 AC, que representam precisamente os sólidos de Platão descritos no Timeus (que só seriam estudados oficialmente mil anos depois, na Grécia segundo as autoridades). Apesar destas estruturas serem extremamente delicadas e precisas, oficialmente, estas pedras são consideradas “projéteis de algum tipo não definido de boleadeira”.

No British Museum também estão em exposição esferas de metal (de ouro e bronze) vietnamitas com respectivamente 20 e 12 pontos, que se encaixam e rolam umas sobre as outras, marcando uma combinação de 62 pontos e 15 círculos. Estas esferas possuem cerca de 2.500 anos de idade. Apesar destas esferas servirem como objeto de estudo dos sólidos de Platão e da combinação de pontos dentro de uma superfície esférica, oficialmente elas são “objetos de uso religioso não especificado”.

Combinando os dois principais sólidos de Platão, temos uma grade composta de 120 triângulos como a figura ao lado. Esta esfera metálica vazada foi encontrada por arqueólogos em ruínas na cidade de Knossos (durante a Idade Média, diversas imagens como esta apareciam em textos de alquimia e ela era chamada de “Esfera Celestial” por eles). Sua função era ser deixada ao sol para estudos da projeção das sombras sobre a esfera central. Com isto, os gregos (e egípcios e posteriormente os Pitagóricos, Alquimistas e Templários) conseguiram medidas precisas de distâncias no planeta, que só foram igualadas em precisão neste século, com os mapeamentos por satélite. Oficialmente, este é uma “esfera ornamental, de função desconhecida”

Como todos nós sabemos, os sólidos de Platão são 5 (tetraedro, cubo, octaedro, dodecaedro e icosaedro). Pense nos dados de RPG. Porque apenas cinco? A resposta está nos cinco elementos do pentagrama usado na magia. Estes elementos estão também relacionados com sólidos geométricos, além das cores e símbolos tradicionais. Então temos: Fogo = tetraedro, Terra = cubo, Ar = octaedro, Água = Icosaedro e Espírito ou Prana = Dodecaedro. As Escolas Pitagóricas reuniram todos os sólidos dentro de uma única esfera e o resultado foi um mapa de linhas formado por 120 grandes círculos e 4.862 pontos.

AS LINHAS LEY E O CORPO HUMANO

Cada linha ley, cada lugar sagrado, pode afetar e afeta o campo eletromagnético humano. Além disto, os arcos e ângulos de luz dos planetas e estrelas alimentam e influenciam as áreas de concentração de energia telúrica (que são chamados de vórtices elétricos ou externos) e, dependendo do alinhamento deles, podem realmente criar PORTAIS que atraem para dentro, ou aberturas que recebem luz-energia de fótons de luz estelar e solar, bem como das malhas de rede planetárias e de dimensões mais elevadas.

Se aceitarmos o postulado de que certos pontos de energia mais elevada existem neste planeta, e que eles realmente têm uma matriz cristalizada que projeta um padrão geométrico específico, então também podemos entender que estas fontes vivas de energia se comunicam através de oscilações harmônicas de energia. Por exemplo, se tivermos um diapasão na clave de Dó e tocarmos uma nota Dó num piano, a vibração musical desse piano também vai criar uma vibração nesse diapasão, por causa da lei que os cientistas chamam de oscilação harmônica. As oscilações harmônicas entre pontos de força da Terra e das dimensões mais elevadas também estão “afinadas” assim, de modo a ressoar aos harmônicos compatíveis.

Assim como o corpo humano tem sistemas sensoriais e órgãos que mantêm a saúde do corpo físico, o mesmo acontece com as linhas ley. As linhas ley mantêm a saúde da Terra física. Acima dos órgãos do corpo, têm linhas de meridianos que seccionam o corpo e, ao fazerem isto, contribuem para o bem-estar do ser, que então transmite essa energia em diferentes formas, alimentando os órgãos, alimentando os sentidos e a consciência. Da mesma forma que o corpo humano passa por mudanças, assim também a Terra se diversifica e muda. O sistema de linhas ley muda e se adapta em características. Com a anunciada Ascensão Planetária já em curso, e a chegada da “formatura” da Terra, não só o sistema de sensitividade da Terra, mas também o do ser humano vão se ajustar.Acima do sistema de meridianos do corpo humano, está o que chamamos de linhas axiotonais. As linhas axiotonais são linhas distintas que conectam o corpo emocional, o corpo mental, o corpo causal, etc… ao corpo ascendido. E assim acontece com a Terra.

A TERRA /GAIA E AS LINHAS LEY

A Terra também tem linhas axiotonais definidas por qualidades espirituais e celestiais, mais uma vez, baseadas na matemática sagrada. Estas tocam certas áreas das linhas ley – tocam mas não se apoiam sobre elas, mas interseccionam. Especialmente nos lugares em que as linhas ley estão rasgadas, partidas e desconectadas, as linhas axiotonais agem como pontes, pontes de uma dimensão para outra, para vencer abismos no conhecimento, para vencer abismos na história, para vencer os vazios da energia que se esgotou ou se desfez.

Quando visita-se uma conjunção de energia ley, ou um local sagrado, ou um complexo de vórtices, absorve-se sua mensagem única, sua geometria única. Cada um carrega em seu campo a energia de cada lugar sagrado, de cada ponto de força e de cada ponto da grade em cada continente que visitou. E têm a capacidade de conectar essas energias a si mesmos e uns aos outros. Aqueles chamados Guardiões da Terra, que foram levados a visitar tais lugares, podem se visualizar conectando-os com a Grade 144, e desta forma ajudar a conectá-los com a grade em evolução. E, neste processo, conectam e ativam a si mesmos.

O segmento de linha ley foi impregnado de luz divina e atraído a pontos de força e a pontos de alinhamento cósmico há cerca de 18.000 anos atrás. Como mencionado antes, a Linha Ley era chamada originalmente de Cinto de Atlas, antes de lhe ser dado um nome judaico-cristão. Mas a fonte de energia é a mesma. Quantas Catedrais Cristãs, construídas com pura geometria sagrada exatamente sobre os vetores e pontos de alinhamento cósmico desta corrente transcendental, teriam sido construídas desta forma, se essa linha ley fosse considerada pagã? Com certeza a igreja controladora teria proibido isto. E agora, apesar do seu controle, existem templos incríveis nos locais perfeitos para amplificar as energias de dimensões superiores, energias que não são presas a nenhum dogma religioso, a não ser ao puro Amor celestial.A oscilação harmônica, permite que tais harmônicos mineralógicos sejam a fonte da conexão vibracional entre esses lugares. Esses harmônicos ocorrem não só na mineralogia, mas também por meio da geometria e do quociente de luz.

CONCLUSÃO

É estranho e fascinante cientistas comprovarem algo que há muito tempo é dito e desacreditado. Existe uma sutil ligação entre esses portais dimensionais e as Linhas de Ley, essas que por sua vez, já são alvo dos místicos há muito tempo. São considerado por eles como Centros de poder ou magia e são encontrados tanto na Terra quanto no corpo humano. Nos Ensinamentos Wiccanos, a própria Terra é uma criatura viva e consciente. Em outras palavras, é habitada por um SER ESPIRITUAL, do mesmo modo que nossos corpos são habitados por uma ALMA/ESPÍRITO. A Terra se alimenta da radiação de outros corpos planetários ao seu redor.Sua natureza física é como a natureza física das criaturas que nela vivem. Está sujeita a doenças, envelhecimento e declínio. Hoje, os rios, córregos e oceanos (sistema sanguíneo) estão cheios de toxinas criadas pelos seres humanos (do mesmo modo como vírus e bactérias criam toxinas em nossos próprios corpos). A Terra está muito adoentada e pede para ser curada.De acordo com os Ensinamentos Wiccanos, a Terra possui CHAKRAS, exatamente como o corpo humano. Segue-se uma lista desses centros, como compiladas pelos Ocultistas Ocidentais:

1. A colina sagrada de Arunachala, no sul da Índia.
2. A região trans-himalaia do Deserto de Gobi.
3. Cairo, Egito.
4. Glastonbury, na Inglaterra.
5. Antigo local da Suméria, no Baixo Eufrates.
6. Monte Shasta, na Califórnia.
7. Uma montanha a cerca de 100 milhas do litoral do Peru, na região dos Andes, imediatamente oposta a Arunachala.

********************************************************************

A “Luz é Invencível” traz mais esse assunto que nos faz pensar o quanto temos de amar nosso Planeta,cuidar dele e o quanto todo esse sistema interfere em nossas vidas,tanto na parte física quanto na mental e na espiritual.O despertar da Terra para uma nova fase de lucidez de seus habitantes, proporcionará o resgate destas forças, que fizeram parte dos povos antigos e que agora voltam em toda a sua plenitude.Esperemos com este texto, ter levado mais um pouco de conhecimento e despertar á todos.

********************************************************************

“A verdade tem um meio de evoluir nos corações de todos que buscam, apesar das limitações do patriarcado ou de qualquer outro dogma restritivo. Todos somos a família do Homem.”(desconhecido,porém, inteligente)

********************************************************************

Bibliografia para consulta

1-O Xamanismo e as linhas misteriosas
Paul Devereux
2-Eletromagnetismo
John A.Buck
3-Stonehenge
Bernard Cornwell
4-The Stonehenge Legacy
Sam Christer
5-Megalith
Aylmer Von Fleisher
6-Stonehenge Phrofesy
Ken Salyers
7-The Stonehenge Gate
Jack Willamson
8-La Geometria Oculta de La Vida
Karen L. French
9-O Gótico das Catedrais
Stella Teles Vital Brazil
10-As Catedrais
Patrick Demouy
11-Pilares da Terra
Ken Follet
12-Geobiologia
Antonio Rodrigues
13-O Mistério das Catedrais
Fulcanelli
14-Catedral de Chartres
Sonja Klug
15-O Nascimento da Franco-Maçonaria
Alain Bauer
16-Esoterismo e magia no mundo Ocidental
Jay Kinney
17-Gaia-A cura para um Planeta doente
James Lovelock
18-Gaia-alerta final
James Lovelock
19-Um novo olhar sobre a vida na Terra
James Lovelock
20-Gaia Ciência
Friedrich Nietzsche
21-Os escolhidos de Gaia
Marcela Mariz
22-Gaia conections
Alan S. Miller
23-Arquitetura e Geometria Sagrada pelo Mundo
Leonard Ribordy
24-Planeta Terra em Transição
Izoldino Resende

Nota: Biblioteca Virtual

Divulgação: @omundodegaya